eSports são barrados nas Olimpíadas

“Jogos de matar contradizem valores das Olimpíadas”, diz presidente do comitê

Sem mais especulações o Presidente do Comitê Olímpico, Thomas Bach, colocou um ponto final na conversa sobre a integração dos eSports nos Jogos Olímpicos.

Ele assumiu que os videojogos não podem ser considerados como uma modalidade desportiva, já que muitos deles promovem violência ou discriminação de algum tipo. “Do nosso ponto de vista isso é contraditório mediante aos valores olímpicos e não podem ser aceitos”, diz.

A declaração aconteceu durante os Jogos Asiáticos, que aconteceram neste fim de semana, na Indonésia. No total são seis modalidades disputadas no evento como demonstração: League of Legends, Arena of Valor, Clash Royale, Hearthstone, Pro Evolution Soccer e Starcraft II.

Bach afirmou que precisa ser convencido, já tendo afirmado que os esportes de combate tem suas origens em lutas reais, mas o esporte é uma expressão civilizada sobre isso. “Se você tem eSports que são sobre matar alguém, isso não pode fazer parte dos Jogos”.

COMENTÁRIOS

Oriunda dos esportes como corrida de rua, nossa editora agora vai em busca de novos caminhos nos E-Sports. Nos primórdios do jogo adorava assistir partidas de LOL e brincar um pouco também. Hoje passa a maioria do seu tempo livre descobrindo novos games e aprendendo mais deste universo gigantesco.