Hearthstone: 10 cartas neutras influentes que rotacionam no Ano do Dragão

Todas foram determinantes para o metagame de Standard ou Arena

Hearthstone aproxima-se do desfecho do Ano do Corvo e entrada do Ano do Dragão. Mesmo que a primeira coleção desse novo ciclo ainda não tenha sido revelada, a sensação é de que muitas cartas importantes serão rotacionadas do Standard, principalmente pelo power level altíssimo que Journey to Un’goro, Knights of the Frozen Throne e Kobolds & Catacombs introduziram ao CCG da Blizzard.

Por isso, fizemos uma lista das 10 cartas neutras que mais se tornaram influentes durante o período que elas estiveram no Standard, seja por causa do uso contínuo durante um grande período de tempo, qualidade apresentada em diversos baralhos, relevância na forma que moldou o metagame ou por ter sido tão impactante que obrigou os desenvolvedores a modificá-las. Porém, não consideramos Genn Greymane e Baku the Mooneater porque eles estão de retirada por causa do Hall da Fama, assim deixando o Hearthstone com decks par ou ímpar apenas no Wild.

Fire Fly

Nenhum elemental foi tão fundamental para tantas estratégias quanto o Fire Fly. Seu custo baixo com uma combinação de corpo eficiente contra pequenas ameaças ou Poderes Heroicos e habilidade recursiva o tornou determinante para diversos baralhos que precisavam estabelecer presença de campo inicial e aproveitar o Flame gerado posteriormente, seja com facilitações nas habilidades de Battlecry da sua tribo ou para os combos do Rogue. Do começo ao fim, a comum mostrou-se efetiva como o melhor drop 1 neutro de todo o Ano do Corvo.

Tar Creeper

Enquanto Fire Fly foi determinante como minion que possibilitava uma curva eficiente ao jogador, Tar Creeper tornou-se uma das opções defensivas mais utilizadas pelos ótimos status que possui para o seu custo. Além de ser uma carta fundamental para o Standard, ele também mantém sua eficiência na Arena do Hearthstone, mesmo que em ambos os formatos tenha concorrido com outro minion defensivo excelente: Stonehill Defender.

Stonehill Defender

Apesar de ser uma carta neutra, Stonehill Defender encontrou sucesso apenas em classes que possuem minions com taunt excelentes. Durante um período figurou em algumas listas de Shaman e Warlock, mas sempre foi no Paladin que ele deu mais possibilidades efetivas. O battlecry dele tem o alcance de muitas lendárias poderosas, como Sunkeeper Tarim, Tirion Fordring e até mesmo o neutro Lich King.

Vicious Fledgling

Mesmo que não tenha sido tão determinante no Standard, Vicious Fledgling, chamado “carinhosamente” como Flappy Bird por alguns streamers, se tornou um dos maiores nêmesis da Arena por ser extremamente eficiente no early game. Colocá-lo em jogo no turno 3 ou até mesmo antes com o uso da moeda era forte o suficiente para finalizar a partida pouco tempo depois. Qualquer deck precisava de algum tipo de resposta rápida à Fera, mas essa tarefa não é fácil para um modo composto pela montagem limitada do baralho. Com isso, ele teve que ser banido da Arena para evitar que isso se tornasse à base dos jogos.

Prince Keleseth

Quando os três príncipes de Knights of the Frozen Throne foram revelados, não se esperava que um deles seria tão relevante para o metagame por causa das restrições que possuem. Entretanto, o príncipe de custo 2 conseguiu enorme sucesso por ter o mesmo tanto de mana necessário para usar o Poder Heróico e impactar com mais efetividade o jogo no longo prazo. Colocá-lo o quanto antes na mesa e abusar de interações que o buff gera nos seus minions torna-se um diferencial determinante para escapar de sweepers ou vencer pela força bruta acrescentada.

Saronite Chain Gang

Outro efeito com Battlecry que tornou-se muito efetivo em vários tipos de decks diferentes. Saronite Chain Gang possui um tempo play muito bom pelo seu custo de mana, mas é a sinergia com outras cartas que o tornou tão determinante. Ele combina com excelência ao Prince Keleseth, citado acima, e foi peça fundamental no combo com Shudderwock – o que obrigou os desenvolvedores a modificarem o funcionamento da sua habilidade e assim impedir que a lendária de Shaman continuasse com suas jogadas odiáveis no late game.

The Lich King

A principal carta do tema de Knights of the Frozen Throne tornou-se comum em várias listas que desejavam uma ameaça para o late game. Custando 8 de mana, ele encaixou-se em estratégias Midrange e Controle, sendo formidável quando gerava uma carta extra com eficiência para o desenvolvimento daquela partida. The Lich King ganhou ainda mais força quando o Big Priest tornou-se um dos principais baralhos do metagame, sendo um dos melhores alvo de Shadow Essence ou Y’Shaarj, Rage Unbound.

Bonemare

Com o lançamento de Knights of the Frozen Throne, Bonemare foi uma das cartas mais utilizadas. Na época, ela custava apenas 7 manas e tinha os mesmos status de hoje, o que a tornava ainda mais eficiente. Com o passar do tempo, ela perdeu bastante espaço no metagame, mas ainda se manteve como uma ótima opção da Arena, ainda mais por ser um pick de raridade comum.

Fungalmancer

Fungalmancer recebeu pouca atenção nas primeiras semanas que Kobolds & Catacombs chegou ao Standard, mas o motivo para isso era outra neutra influente: Corridor Creeper tornou-se absurdamente eficiente naquela época por ter 5 de poder. Com isso, a épica ganhou espaço em diversos decks diferentes, o que resultou num nerf obrigatório de seu poder. Após isso, era necessário encontrar um substituto para o espaço deixado, o que fez o Fungalmancer ganhar oportunidade em listas inesperadas, como o Tempo Mage. Com a inclusão de estratégias focadas em quase nenhuma mágica no baralho ou Baku the Mooneater, o minion virou fundamental em diversas listas até hoje.

Carnivorous Cube

Dificilmente uma carta abusou de tantas interações de Deathrattle no metagame do Hearthstone do que Carnivorous Cube. Ele tornou-se fundamental durante o período de domínio de Control Warlock, assim abusando da presença de campo que Voidlord era capaz de gerar ou gerando turnos agressivos com Doomguard. Posteriormente, virou opção de interação para o Druid em conjunto com Hadronox, fazendo o Taunt Druid um deck de verdade. Nos últimos meses, virou determinante para o Hunter, que abusou das ativações de Deathrattle ao criar o baralho mais recursivo da classe.Essa é a nossa lista de 10 cartas neutras influentes que estão rotacionando com a chegada do Ano do Dragão ao Hearthstone. Quais você acrescentaria ou retiraria desta seleção?  Concorda ou discorda de algum argumento utilizado. Diga pra gente nos comentários!

COMENTÁRIOS

Durante pesquisa e produção de textos, é encontrado com a alcunha de Lazyguga em partidas de Overwatch, Clash Royale e MTG Arena ou conquistando ginásios no Pokémon GO.