Nintendo e Sega se enfrentam nos cinemas em 2019

Símbolos dos anos 90 nos games buscam bilheteria nas telonas

Nintendo e Sega eram duas das maiores desenvolvedoras de games da década de 90, principalmente durante o período que o público dividia o amor entre dois grandes personagens dos jogos de plataforma: Mario e Sonic. Entretanto, a empresa japonesa continuou crescendo pelos anos seguintes enquanto a casa do ouriço velocista acumulou dezenas de fracassos. Agora, os fãs de franquias importantes destas marcas se preparam para ver seus personagens nas telonas em filmes live action com o inusitado longa do Detetive Pikachu e um cartunesco Sonic, com direito a Jim Carrey como o icônico vilão Doutor Robotinik.


Adaptando o universo Pokémon de forma realista

Quando Detetive Pikachu foi anunciado, ninguém parecia animado pelo que poderia se tornar a adaptação do universo pokémon aos cinemas, ainda mais porque o jogo base para a versão do cinema não é amado pelos fãs. Entretanto, tudo começou a mudar a partir do primeiro trailer, quando um mundo repleto de monstrinhos queridos fez com que o conceito do projeto ganhasse a atenção dos fãs, mesmo com Ryan Reynolds dando voz ao pokémon mais icônico da franquia.

Parte desse encantamento com os monstrinhos é por causa da forma que a Warner Bros conseguiu mantê-los carismáticos mesmo dentro de um universo que adota uma perspectiva realista – algo que foge bastante do convencional quando se pensa no que é visto nos games e animes de Pokémon. É possível notar o formato dos pelos, a textura da pele e até mesmo o peso deles através da movimentação, algo fundamental para dar características a cada uma das espécies.

O visual mais pé no chão também acompanha uma trama que foge da narrativa do Mestre Pokémon, que dá enfoque na jornada de um treinador repleta de batalhas contra ginásios e competições regionais. O longa dá enfoque em Tim Goodman (Justice Smith), um rapaz capaz de entender as palavras ditas pelo Detetive Pikachu e que ainda sofre com a ausência do pai. Ao mesmo tempo, a dupla precisa decifrar um mistério que tem se espalhado pela cidade.


Sonic é o novo Super Mario Bros?

Em 1993 chegava aos cinemas Super Marios Bros, a versão cinematográfica dos jogos da franquia Mario e que seria reconhecida como uma das piores adaptações de games para as telonas. Diversos motivos são influentes para isso, sejam por incompreensão daquele universo ou simplesmente os efeitos visuais utilizados, mas o maior empecilho disso era o roteiro que não conseguia transformar a trama em algo atrativo.

Com o lançamento do trailer do Sonic, a comparação entre o longa do personagem da Sega e o encanador da Nintendo já começou a aparecer pelas redes sociais, o que dá indícios de como o filme provavelmente será recebido pelo público. Ele abusa do estilo cartunesco que há tanto no ouriço azul quanto no vilão Robotink, interpretado pelo Jim Carrey com piadas já feitas pelo ator em outros papéis e repleto de caretas exageradas. Isso não é um problema, afinal está respeitando o material original, mas também não é suficiente para receber votos de confiança.

Assim como o universo do Mario, Sonic não é reconhecido por ter histórias ótimas ou um universo crível. O grande diferencial sempre foi a qualidade técnica que os jogos clássicos possuíam, seja por executar a proposta do gênero em alto nível ou por marcar uma geração com trilha sonora e fases icônicas. Levar o personagem para o cinema parece mais uma tentativa desesperada, dessa vez da Paramount Pictures, de estúdio hollywoodiano em busca de dinheiro com a construção de uma franquia baseada em games, algo que até hoje não conseguiu vingar como poderia.

Detetive Pikachu e Sonic devem chegar aos cinemas com visões totalmente diferentes do público. O primeiro já conquistou fãs e deve abrir as portas da franquia pokémon em filmes live action nas mãos da Warner Bros, principalmente porque o universo é extremamente rico e se mantém como uma marca forte durante décadas. Enquanto isso o ouriço da Sega precisa surpreender com o que mostrou até agora para não se tornar mais uma produção cinematográfica esquecível baseada em games, algo que é difícil de se imaginar com o que a produção demonstrou.

COMENTÁRIOS

Durante pesquisa e produção de textos, é encontrado com a alcunha de Lazyguga em partidas de Overwatch, Clash Royale e MTG Arena ou conquistando ginásios no Pokémon GO.