A notória evolução de Pokémon GO durante 2019

Niantic incorporou melhorias que tornou a experiência abrangente

Pokémon GO continua se mantendo como o principal jogo mobile da Niantic desde seu lançamento em 2016, mesmo que grandes projetos novos, como o Wizards Unite, tenham sido lançados pela desenvolvedora. A franquia baseada nos monstrinhos teve uma ótima evolução em 2019, princialmente porque antes ficava presa apenas ao colecionismo e agora até possui missões atrativas contra os vilões mais populares desse universo.

Assim como todos os anos, mais uma nova geração dos monstrinhos foi introduzida – dessa vez a quinta. Entretanto, ao trazer de volta rostos conhecidos que ela animou os fãs. O retorno do Mewtwo e Rayquaza, agora com versões brilhantes, fez os jogadores se dedicarem as reides para capturá-los. Outro pokémon conhecido que apareceu inesperadamente foi a versão de Galar do Weezing, assim celebrando o lançamento de Sword & Shield. 

A inserção de novos pokémon é o básico que se espera dentro do jogo por parte da Niantic, mas pequenos ajustes de recursos antigos foram melhorados. A primeira evolução que merece ser ressaltada é a forma eficiente de checar o IV de cada monstrinho. Anteriormente, era necessário um aplicativo auxiliar para ter certeza dos valores individuais do pokémon, enquanto agora um simples toque na tela soluciona essa indagação. O Adventure Sync se tornou mais prestativo para novidades na redondeza, assim avisando se algo por perto ainda não consta na sua Pokédex, mesmo que o jogo não esteja aberto no smartphone. Isso ajuda muito treinadores novatos na captura daquilo que ainda não registraram.

Enfoque nas reides especiais

As reides se tornaram ainda mais interessantes através da Lunch Hour, um horário específico às quartas-feiras com 60 minutos de reide de um pokémon lendário. Além disso, eventos de pesquisa especiais focados em monstrinhos não comuns permitiram aos treinadores capturá-los durantes 3 horas e assim poder atingir a evolução desejada dele. Tais iniciativas possibilitam que os jogadores consigam aproveitar experiências ainda inexploradas ou formas eficientes de agitar a comunidade.

Apesar disso, as maiores melhorias parecem uma tentativa lerda de aprimorar o PvP. A primeira delas é a Amizade Sortuda, o que gera uma troca de dois monstrinhos com ótimos IVs para ambos os treinadores. Pode ser visto apenas como colecionismo ou melhoria de equipe para reides, mas tem maior implicação no público de combates entre jogadores. Os ataques aprimorados também se encaixam nisso, já que criam buffs especiais exclusivos para esse modelo de combate. 

A ascensão da Equipe Rocket

Entretanto, a Equipe Rocket é a maior melhoria em jogabilidade porque cria um novo sistema de missão para todos os treinadores cumprirem, força o uso do PvP de forma estratégica, assim preparando o público para os combates já anunciados para esse sistema em 2020, e ainda gera recompensas em forma de itens, experiência ou pokémon. A Niantic precisou falhar no sistema competitivo de combate entre usuários para criar uma evolução nesse aspecto através de objetivos abrangentes dentro da narrativa. 

Mesmo com uma clara evolução em seus recursos in-game, a Niantic também cometeu erros ou não expandiu possibilidades básicas do jogo. Moedas ainda são adquiridas apenas deixando pokémon no ginásio; poções e revives se tornaram mais importantes, mas não são tão fáceis de adquirir; spawns foram modificados, mas nem todo mundo se sentiu beneficiado com isso, já que ficaram com locais sem o surgimento de monstrinhos que apareciam outrora. 

Pokémon GO mantém uma evolução constante em seus recursos, sejam exclusivos do jogo ou sinérgicos com os outros produtos da Niantic, como ocorre com o Wayfarer. A desenvolvedora ainda está muito longe de conseguir tornar o PvP em algo grande, assim dependendo das próprias comunidades para fazer esse recurso crescer. Enquanto isso, ela aprimora experiências simples que tornam colecionismo e jogatinas entre amigos eficientes, seja em Lunch Hour, Community Day ou eventos inesperados que fazem referência a outros elementos da franquia.

Durante pesquisa e produção de textos, é encontrado com a alcunha de Lazyguga em partidas de Overwatch, Clash Royale e MTG Arena ou conquistando ginásios no Pokémon GO.