Hearthstone: Top 10 cartas de classe que rotacionam do Standard

Peças fundamentais do atual Standard dão adeus ao formato

Hearthstone caminha para o término do Ano do Corvo e a chegada do Ano do Dragão se inicia logo que a expansão Rise of Shadows chegar ao CCG. Com isso, muitas cartas influentes no atual Standard serão rotacionadas como exclusivas do Wild. Devido ao alto power level de Journey to Un’goro, Knights of the Frozen Throne e Kobolds & Catacombs muito deve mudar no metagame que os jogadores estão acostumados. Por isso, depois de fazermos a lista com as 10 cartas neutras mais influentes que ficam indisponíveis no Padrão, chegou a vez de dar enfoque às cartas de classes.

A lista é baseada no quão influentes elas foram durante todo o período delas em Standard e Arena, como moldaram o metagame, sinergia que criaram com outras peças fundamentais de suas classes, power level acima da média ou design que traz conceitos interessantes para o Hearthstone. Mesmo que Doomguard, Naturalize e Divine Favor também virem exclusivas do formato, não consideramos cartas que estão indo para o Hall da Fama.

Sunkeeper Tarim

Aggro, Midrange ou Control podem encontrar boas formas de encaixar Sunkeeper Tarim, lendária do paladino que torna seu Poder Heróico mais efetivo e também limita o poder das principais ameaças do oponente em campo. Além de ser muito requisitado nas listas da classe, Stonehill Defender podia encontrá-lo através do Discover, assim aumentando as chances de criar turnos que modificam o status quo da mesa. Para aumentar sua efetividade, cartas que geram recrutas com mais facilidade o tornam ainda mais eficiente pela forma de criar corpo e presença de campo rapidamente.

Psychic Scream

Priest é a classe com mais possibilidades de remoção em massa do jogo, entretanto várias deles necessitam causar dano para lidar com as ameaças adversárias, o que pode ser insuficiente contra Divine Shield e minions com Deathrattle relevantes. Psychic Scream ignora essas duas possibilidades por embaralhar todos os minions no deck adversário, assim não deixando nada na mesa para contar história. Sua efetividade foi um dos pilares para a existência de tantos baralhos de jogo longo para Anduin.

Vilespine Slayer

Rogue teve vários decks eficientes durante o Ano do Corvo e poucos deles podiam jogar sem duas cópias de Vilespine Slayer. A planta carnívora era mais uma peça importante para o tempo play que a classe executa com maestria ao abusar das cartas com a habilidade Combo. Na Arena ela ainda era uma das opções mais efetivas para a classe lidar com ameaças grandes e colocar um corpo que consegue trocar dano com minions pequenos. Mesmo que Elven Minstrel seja mais importante que ela em muitos baralhos da classe no Standard, ela acrescentou algo a classe que antes apenas cartas fracas eram capazes, como Assassinate.

Quests

As Quests introduzidas em Journey to Un’Goro foram o primeiro design criado tematicamente para uma coleção e distribuído igualmente para todas as classes. Mesmo que algumas delas não tenham sido efetivas em decks competitivos, outras se mostraram formidáveis em estratégias bem construídas. The Caverns Below, do Ladino, foi a que mais teve influência no metagame, o que obrigou os desenvolvedores a nerfarem duas vezes. Apesar de todas elas possuírem boas recompensas quando completadas, é necessário o uso de um baralho construído ao redor dos requerimentos, algo que nem sempre vale a pena.

Death Knights

Mesmo que as Quests tenham sido o primeiro design igualitário entre as classes com base na temática da coleção, foram os Death Knights de Frozen Throne que mais modificaram os paradigmas do CCG. As nove cartas apresentaram possibilidades totalmente novas aos heróis, principalmente por habilitar poderes heroicos novos. Todos eles foram relevantes e se tornaram fundamentais para vários decks, seja para modificar o plano de jogo ou dar mais alcance ao jogador. Além disso, eles se tornaram um modelo relevante para a criação de cartas futuras com o mesmo padrão.

Ultimate Infestation

Desde o seu primeiro dia no Standard, Ultimate Infestation virou peça fundamental de praticamente todos os decks de Druida. A mágica foi muito questionada durante alguns meses sobre o seu power level, já que conjurá-la rapidamente era meio caminho andado para a vitória ou por possibilitar tanta vantagem ao mesmo tempo. Nada mudou na carta enquanto esteve no modo padrão, onde ele só começou a ter menos espaço quando Wild Growth e Nourish foram nerfados.

Kobold Librarian

Kobold Librarian só não entrou em todos os decks possíveis da classe por causa da existência do Evenlock. Seu custo baixo, corpo eficiente e battlecry condizente com o Warlock tornaram o minion eficiente em vários tipos diferentes de deck, seja o mais agressivo ou defensivo possível. Para o zoolock, ele gerava alcance enquanto se tornava uma ameaça na mesa, enquanto nos baralhos de controle era uma ativação mais barata do poder heroico, que ainda poderia servir para troca com um minion adversário.

Voidlord

Três de poder para um minion de custo 9 não costuma ser excelente, exceto se a habilidade dele for determinante. Esse é o caso de Voidlord, que virou peça fundamental de quase todos os decks reativos de Warlock. Além de ser recursivo defensivamente, ele possuía muitas sinergias com outras cartas da classe, sendo Skull of the Man’ari, Possessed Lackey e Bloodreaver Gul’dan as principais.

Shadow Essence

Big Priest não existiria se Shadow Essence não fosse criada. A carta, assim como Barnes, foram recursos fundamentais para colocar mais rapidamente as maiores ameaças do deck. Após o minion lendário sair do Standard, o baralho perdeu muita força, mas ainda teve sua versão focada em Malygos e Velen, assim possibilitando um único turno para causar o dano letal.  

Lesser Emerald Spellstone

Assim como os designs igualitários de Quests, Death Knights e Armas lendárias, as Spellstones conseguiram ver bastante jogo – algumas em grande escala, enquanto outras apenas raramente. Elas também precisam de um baralho que ative efetivamente os requerimentos delas, mas apenas a do Hunter foi nerfada. Lesser Emerald Spellstone coloca muito poder em jogo rapidamente, além de ser conjurada novamente pelo Zul’jin, assim tirando máximo valor da carta e recolocando quatro lobos na mesa.

Essa é a nossa lista de 10 cartas de classe influentes que estão rotacionando do Standard com a chegada do Ano do Dragão ao Hearthstone. Quais você acrescentaria ou retiraria desta seleção? Concorda ou discorda de algum argumento utilizado. Diga pra gente nos comentários!

Durante pesquisa e produção de textos, é encontrado com a alcunha de Lazyguga em partidas de Overwatch, Clash Royale e MTG Arena ou conquistando ginásios no Pokémon GO.