Metagame: o conceito primordial dos jogos competitivos

Estratégias ou personagens mais efetivos formam alicerce básico

Metagame é um dos termos mais usados para exemplificar situações dentro de jogos competitivos, seja em âmbito profissional ou entre os jogadores casuais. A palavra tem como definição sintetizar o estado atual daquele game em relação às estratégias, personagens ou itens mais utilizados. Com isso, as pessoas identificam o que é mais efetivo, assim precisando ser combatido com mais afinco, e o que não funciona, por atributos ruins ou mal posicionamento contra as táticas populares.

Para quem participa profissionalmente de ligas de e-sports que possuem metagame, a compreensão dele determina a maioria dos treinos, assim garantindo que aquele atleta ou time fez a leitura correta do que está melhor posicionado para tal competição. Os próprios jogadores renomados são alicerce na criação dos metagames, já que eles se dedicam durante muito mais tempo às novidades, assim descobrindo, na maioria das vezes, o que é mais eficiente. 

Metagame do Mythic Championship III do MTG Arena

Com os profissionais identificando o que é mais efetivo dentro de um determinado metagame, todos os jogadores se adaptam aquela situação por consequência. A segunda temporada da Overwatch League demonstrou isso com o período de efetividade do GOATS e na adaptação dos times com a entrada do Sigma no FPS da Blizzard, assim obrigando que as organizações mudassem a titularidade dos jogadores para melhorar o desempenho dos times. 

Entretanto, a estruturação do metagame é tão impactante que os jogadores casuais também passam pelo processo de adaptação daquele meio. Conforme os atletas divulgam o que é efetivo ou torneios são transmitidos, o público absorve mais conhecimento sobre os motivos que criam aquele status quo. Se a pessoa deseja vencer partidas, nada mais natural do que seguir os passos daqueles que são pagos para isso, mesmo que não consiga reproduzir mecanicamente as jogadas com precisão.

Decks populares e suas winrates dentro do metagame do Clash Royale

Entretanto, é possível forçar mudanças no metagame, algo que também é normalmente feito pelos jogadores profissionais. Para isso, é necessário muito estudo para entender como criar situações específicas para que isso ocorra com efetividade e consiga pegar os adversários desprevenidos. Competições de jogos de estratégia, como Hearthstone, Magic: the Gathering e Clash Royale são exemplos comuns disso.

Metagame é o cerne de qualquer jogo que personagens ou estratégias sejam tão determinantes como características de confronto, o que torna algumas opções inviáveis e outras muito efetivas – assim criando obrigatoriedades de buffs e nerfs periodicamente para atualizar o status quo ou diminuir a efetividade de algo dominante. Não é por acaso que estratégias são repetidas ou personagens banidos, há estudo árduo da efetividade de todas as possibilidades dentro do mesmo jogo, análise de como cada opção impacta em outra e porque uma delas é a mais confiável. Metagame é vital, odioso e complexo em vários aspectos, mas não existe evolução como jogador, coach ou analista sem entendê-lo.

Durante pesquisa e produção de textos, é encontrado com a alcunha de Lazyguga em partidas de Overwatch, Clash Royale e MTG Arena ou conquistando ginásios no Pokémon GO.