Oito jogos que marcaram o curto período de vida do Dreamcast

Console da Sega fez 20 anos de vida esta semana

Dreamcast foi a tentativa da Sega de criar um console inovador e potente no final dos anos 90, mas, infelizmente, a empresa não conseguiu manter os lucros necessários para o projeto durante muito tempo, o que levou à descontinuação dele antes mesmo de completar uma década de vida. Atualmente, o vídeo game chegou aos seus 20 anos de existência, por isso fizemos uma lista de oito jogos excelentes do aparelho. Confira abaixo:

Shenmue

Shenmue 1 e 2 se mostraram games muito acima da média para uma proposta de jogo de ação e aventura de mundo aberto que misturava role-playing com simulações de ambiente e sociais. Os games protagonizados pelo artista marcial Ryo Hazuki foram sucesso de crítica e surpreenderam o público pela proposta bem executada, ainda mais numa época que GTA ainda não era um fenômeno. O primeiro título da franquia atingiu a marca de jogo mais caro desenvolvido, chegando aos 70 milhões de dólares. Shenmue 3, depois de tantos atrasos, será lançado em Novembro de 2019 para PS4 e Windows.

Virtua Tennis

Apesar do Virtua Tennis ter sido apenas um game portado para o Dreamcast, ele é um dos melhores games do esporte até hoje. Com jogabilidade fluida e simples, o jogo de tênis fez bastante sucesso no console e fliperamas. Algumas máquinas possuíam todos os recursos habilitados, o que permitia ao jogador modificar a vestimenta do tenista e até mesmo usar raquetes com design exótico. Para quem era fã da modalidade, poder jogar com rostos conhecidos, como Kafelnikov e Tommy Haas, nos principais torneios ao redor do mundo era um diferencial incrível.

Marvel vs Capcom 2

O Dreamcast foi um dos melhores consoles para os jogos de luta pela eficiência que conseguia rodar os games e pelo número vasto de títulos disponíveis. Um deles era o melhor Marvel vs Capcom da franquia, o segundo. Além de ter uma lista fantástica de personagens selecionáveis, MvC 2 foi o game que melhor sintetizou o uso de trios e combos dos jogos de luta da época. Nenhuma produção posterior da franquia chegou perto da excelência dele em nenhum aspecto, sendo até hoje reverenciado pelos fãs, inclusive em grandes torneios.

Capcom vs SNK 2

Outro acerto da Capcom com os jogos de luta da época. Capcom vs SNK 2 foi lançado em 2001 e conseguiu colocar novamente personagens de duas empresas diferentes e amadas pelo público num jogo que conseguia satisfazer grande parte do público daquela geração. Apesar de bastante simples, ele era efetivo em jogabilidade e lutadores disponíveis. Essa união das duas empresas também resultou no SNK vs Capcom, que era desenvolvido pela primeira empresa do título, mas que não conseguia ser tão bom em quase nenhum quesito técnico. 

Sonic Adventure 2
O mascote oficial da Sega teve em Sonic Adventures 2 um jogo bastante diferente do habitual do personagem. Além de jogar com o ouriço azul, era possível controlar Knuckles e Tails se sua missão era salvar o mundo, mas também poderia usar Robotnik, Rogue e Shadow – a versão sombria do protagonista – se preferisse o lado maligno da trama. Dependendo do personagem, a jogabilidade tornava-se totalmente diferente. Até hoje, a primeira fase ainda é icônica pela forma que reproduzem as características do Sonic nas ladeiras de São Francisco.

Crazy Taxi

Ainda falando sobre as ladeiras de São Francisco, Crazy Taxi é um dos jogos mais memoráveis por tudo que envolve o game. Ele tem um conceito bastante simples, assim atingindo um público bastante vasto, é divertido e a trilha sonora é perfeita para a proposta. The Offspring e Bad Religion eram algumas das principais bandas com música no jogo. Parece extremamente exótico, mas uma obra baseada em entregar alucinadamente o cliente em seu destino marcou uma geração. Infelizmente, as continuações não foram tão boas quanto o original.

Jet Grind Radio

Jet Grind Radio aproveitava o sucesso da época de Tony Hawk’s Pro Skater para criar uma versão com gráficos menos realísticos aos fãs de patins. Além de completar as missões ao realizar as manobras requisitadas, o jogador também precisava grafitar alguns pontos específicos do mapa. O jogo desenvolvido pela Smilebit foi bastante elogiado pela crítica, em sua versão para Dreamcast, e também conquistou o público. 

Street Fighter III: Third Strike

Street Fighter III: Third Strike é mais conhecido pelo famoso vídeo de Daigo Umehara e Justin Wong na EVO em que os inigualáveis parries encaixam perfeitamente, assim bloqueando o dano letal da Chun Li e finalizando com o combo do Ken. Apesar dessa cena icônica ofuscar a obra completa, Third Strike é bastante incomum dentro da franquia, já que ele traz poucos personagens clássicos e muitos novos – que posteriormente se tornaram adorados pelos fãs, como Ibuki, Makoto e Yun. A Capcom ousou com este projeto da franquia, mas conseguiu entregar um jogo que trazia inovações na jogabilidade e muitos lutadores com golpes diferentes.

Qual outro jogo do Dreamcast você colocaria nessa lista? Diga pra gente nos comentários.

Durante pesquisa e produção de textos, é encontrado com a alcunha de Lazyguga em partidas de Overwatch, Clash Royale e MTG Arena ou conquistando ginásios no Pokémon GO.