Role Queue é o caminho mais simples para equilibrar o Overwatch

Equipe do FPS modifica modelo de jogo para casual e competitivo

Overwatch tem sofrido para ajustar seu balanceamento há muito tempo, seja para o cenário competitivo profissional ou até mesmo para os jogadores casuais que gostam de participar da ranqueada dentro do jogo, mas dessa vez os desenvolvedores parecem ter encontrado a solução para isso: Role Queue – sistema que obriga cada usuário do game selecionar sua função antes mesmo da partida, assim criando um sistema estratégico estabelecido composto pela mesma quantia de personagens de suporte, dano e tanque.

Com a inserção do Role Queue a partir da Temporada 18, em 1° de Setembro, sua escolha inicial é de qual função deseja fazer e posteriormente cada jogador seleciona qual personagem vai utilizar. Para o modo competitivo, isso vai gerar Placements totalmente diferentes para as três funções, algo que vai ser fundamental para criar o equilíbrio dos pontos que classificam a qualidade de cada usuário.

Segundo a Blizzard, essa implementação do Role Queue tem como principal motivo equilibrar as partidas casuais e competitivas do Overwatch, assim criando uma sensação mais agradável a todos que gostam do FPS. Entretanto, essa medida parece pensada em tantos jogos que foram sabotados por jogadores que pegavam personagens de funções que já estavam selecionadas em ótima quantia pelo time. Com a composição de dois personagens de dano, tanque e suporte, supostamente os confrontos tornam-se mais prazerosos para todos, mas não impedem sabotagens de membros do time.

Mesmo que a medida seja importante para todos os jogadores, o cenário competitivo é quem realmente vai ser bastante modificado pelo Role Queue. A formação GOATS foi determinante para o metagame da Overwatch League durante 2019 e não foi muito bem recebida pelo público, que constantemente reclamava quando duas equipes da liga usavam essa tática. Entretanto, Shanghai Dragons conseguiu ser campeão do Stage 3 sem utilizar esta estratégia, mostrando que é possível jogar e vencer sem a composição que abusa do trabalho em equipe e minimiza qualidades individuais.

Role Queue não deve solucionar todos os problemas que os jogadores casuais possuem dentro do jogo, mas pode ser bastante efetivo para equilibrar partidas por meio das funções escolhidas. Entretanto, as competições profissionais devem mudar drasticamente, algo que deve agradar bastante os telespectadores que sentem saudades de personagens pouco utilizados recentemente, como Tracer e Genji. Com essa implementação, os desenvolvedores também não precisam fazer do personagem novo, Sigma, tão influente, mas também pode dar indícios que nem eles conseguem balancear eficientemente os heróis do game.

Durante pesquisa e produção de textos, é encontrado com a alcunha de Lazyguga em partidas de Overwatch, Clash Royale e MTG Arena ou conquistando ginásios no Pokémon GO.