San Francisco Shock reafirma excelência com título da OWL

Organização foi consistente em toda a segunda temporada da competição

San Francisco Shock ganha a segunda temporada da Overwatch League, fazendo 4-0 na grande final contra a Vancouver Titans, assim mostrando como a equipe laranja era a melhor preparada tecnicamente e em trabalho em equipe, independentemente do metagame estabelecido – algo que ela já havia demonstrado pela consistência de cada stage e que se manteve nos playoffs.

A equipe laranja tem números bizarros que demonstram a qualidade que a faz tão merecedora do título. Individualmente, Sinatraa é o MVP da segunda temporada da Overwatch League, algo que ele conquistou com sua excelência de Zarya durante o metagame de GOATS – algo que vai render uma skin especial do atleta para a personagem russa. San Francisco Shock participou de todas as finais de Stage e ainda teve o melhor desempenho, junto com Atlanta Reign, na única fase sem eliminatórias. Após ser colocado na loser brackets dos playoffs, o time fez 4-0 em todos os jogos até se tornar campeão, assim contabilizado 25 partidas sem perder um único mapa.

Apesar de uma excelente performance durante toda a temporada, San Francisco Shock precisaria vencer a Vancouver Titans na final. A organização canadense estreou esse ano na competição, mas foi gigantesca o máximo que pode, exceto quando mais precisava, na grande final. O time laranja mostrou uma superioridade assustadora ao se sobrepor com tanta qualidade tomando decisões de adaptação da composição conforme o mapa de confronto. Enquanto isso, o time azul repetia as mesmas estratégias de forma ineficiente e nem conseguia responder rapidamente táticas baseadas em Pharah e Bastion, assim gerando uma derrota muito rápida.

O grande diferencial da San Francisco Shock para todas as outras equipes é a qualidade do trabalho em equipe que existe entre todos os componente do time, algo que ganhou destaque conforme o time precisou se adaptar aos metagames do torneio. Quando Goats foi dominante, Super era elemento básico do time pela qualidade invejável como Reinhardt, mas perdeu espaço quando Sigma chegou ao jogo, assim dando sua vaga para a reformulação que a composição do time precisou, algo que fez Sinatraa mudar de tanque para DPS ao tornar-se jogador de Doomfist. Moth é a grande constante do sexteto em jogo, a opção mais sólida possível como suporte. Na grande final, as mudanças dos jogadores foi um dos motivos da vitória vir com tanta facilidade, seja pela Pharah do Rascal ou uso genial de Architect como Bastion – além de ChoyHyoBin como MVP do confronto decisivo. 

San Francisco Shock alcançou a excelência que poucas equipes de Overwatch são capazes. O time possui talentos individuais que mostram seus truques em momentos decisivos, mas que funcionam prioritariamente como equipe, assim cobrindo qualquer defeito de composição ou encontrando saídas inusitadas pela comunicação rápida que se transforma em jogada decisiva. A qualidade mais importante para um jogo coletivo esteve sempre presente e foi o alicerce que levou a organização ao título de 2019 da liga.

Durante pesquisa e produção de textos, é encontrado com a alcunha de Lazyguga em partidas de Overwatch, Clash Royale e MTG Arena ou conquistando ginásios no Pokémon GO.